Pacto da Bioeconomia Azul | Vertical Algas

Breve Descrição do Projeto

O Pacto da Bioeconomia Azul tem como objetivo principal reindustrializar as indústrias portuguesas, integrando soluções de biotecnologia azul nas cadeias de valor, potenciando a utilização sustentável dos biorrecursos marinhos para aumentar o valor acrescentado através da inovação neutra em carbono.

O Pacto encontra-se organizado em sete verticais industriais, correspondendo a diferentes cadeias de valor, sendo cada um liderado por uma empresa capacitada e de referência na sua respetiva área.

  • Vertical ALGAS (ALGAE) | Produção e processamento de Algas liderado pela Necton;
  • Vertical BIVALVES | Aquicultura regenerativa de bivalves que usa abordagens inovadoras para cultivar espécies europeias de alto valor, liderado pela Oceano Fresco;
  • Vertical PÍSCICULTURA (FISH) | Foco na rastreabilidade do produto e na criação de sistemas de inteligência artificial para a deteção de parasitas em pescado selvagem, que será liderado pelo Grupo SONAE, através da MC Shared Services;
  • Vertical ALIMENTAR (FOOD) | Otimização ecológica e nutricional do produto final, conservas, e com vista à redução dos desperdícios derivados do respetivo consumo, liderado pela Cofisa;
  • Vertical RAÇÕES (FEED) | Rações funcionais para a aquacultura, com base em desperdício alimentar de várias proveniências, prevendo-se a edificação de uma nova unidade industrial, liderado pelo Grupo SEMAPA, através da ETSA;
  • Vertical BIOMATERIAIS (BIOMATERIALS) | Desenvolvimento de resinas de origem marinha para produtos compósitos de cortiça, aumentando a incorporação de materiais biológicos nos produtos desenvolvidos pela Amorim Cork Composites;
  • Vertical TÊXTEIS (TEXTILES) | Nova linha de vestuário e calçado com material à base de biomassa de algas e aproveitamento de redes de pesca, e respetivo processamento com tingimento e acabamentos funcionais aplicados às malhas e tecidos de base marinha, num projeto liderado pelo grupo TMG.

O InnovPlantProtect (InPP) participa no Vertical Algas, que envolve um total de 38 entidades, entre empresas, universidades, CoLABs e centros de Investigação e Desenvolvimento (I&D), terá um financiamento de 44 milhões de euros, e visa dotar o setor das algas nacional de capacidade e vantagens competitivas necessárias, assentes em novos produtos, processos e serviços sustentáveis, para competir nos mercados globais e elevar a marca nacional na bioeconomia azul europeia.

O Vertical Algas é cofinanciado pelos Fundos Next Generation EU, através do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), sendo a maior iniciativa da agenda Pacto da Bioeconomia Azul.

Ficha do projeto disponível aqui.