InsectERA | Eixo InFrass

A InsectERA visa possibilitar a industrialização e comercialização de produtos inovadores com base em insetos, tanto na área alimentar (alimentação animal e humana), como na de outras indústrias (cosmética ou bioplásticos) ou no setor inovador da biorremediação.

A Agenda Mobilizadora abrange todo o ciclo de inovação, desde I&D até ao fabrico e comercialização dos produtos no mercado, apoiando-se na produção tecnologicamente avançada. Representa um conjunto de projetos e iniciativas empresariais que visam fomentar a economia circular e alavancar o desenvolvimento de novos produtos, serviços e soluções com elevado valor acrescentado, permitindo responder ao desafio da transição verde em direção à sustentabilidade ambiental.

Assim, o consórcio visa, através desta Agenda Mobilizadora, dar resposta às novas necessidades do setor, nomeadamente as decorrentes do aumento da população mundial, das alterações climáticas e do desperdício alimentar, objetivando um setor mais sustentável e baseado numa economia circular.

Desta forma, a Agenda InsectERA assenta em 4 eixos principais assentes em necessidades do mercado:
InFood: utilização de insetos como fonte nutricional alternativa saudável e sustentável em produtos alimentares inovadores (eixo liderado pela Thunder Foods);

InFeed: utilização de insetos como fonte nutricional numa alimentação animal mais sustentável e de origem local (eixo liderado pelo FeedInov);

InIndustry: utilização de produtos derivados de insetos para desenvolvimento de novas matérias-primas para indústrias como a da cosmética ou dos bioplásticos (eixo liderado pelo IST e no qual o InPP está envolvido);

InBiorremediation: utilização de insetos como ferramenta de biorremediação e solução para desafios ambientais, como a eliminação de efluentes pecuários e resíduos orgânicos urbanos (eixo liderado pelo INIAV).

O objetivo deste consórcio visa desenvolver e produzir um outro produto – o InFrass, dedicado à utilização de fertilizantes orgânicos gerados a partir dos dejetos dos insetos. Assim, este material produzido pelos insetos nos eixos InFood, InFeed e InBiorremediation, será utilizado em trabalhos de desenvolvimento e fabrico no eixo InFrass (liderado pelo InPP), gerando novas linhas de produtos.

Eixo InFrass: O processo de biodigestão de matéria-orgânica gera um fertilizante orgânico de levada qualidade, de produção rápida e estável, estando pronto para aplicação direta no solo. Este produto, designado por Insect Frass, é constituído por dejetos dos insetos e material decomposto (eixo liderado pelo InPP).

A Agenda comporta ainda duas iniciativas que darão um suporte transversal, posicionando os trabalhos de capacitação a montante dos produtos gerados nos eixos acima:

Matérias-primas e produção: visa mapear e assegurar as matéria-primas para cada eixo principal, realizar testes e desenvolver novas técnicas e otimizações de produção de insetos a partir de diferentes matérias-primas e seu armazenamento (eixo liderado pela IO);

In4.0 – Digitalização, indústria e automação: visa aumentar a capacidade de produção de insetos com a aplicação de sistemas automatizados, novas técnicas e processos de processamento de insetos e digitalização da produção, com novos softwares de gestão de produção e de rastreabilidade, que configurem ganhos de produtividade e eficiência para os produtores (eixo liderado pelo INEGI).

A par destas duas áreas transversais, o consórcio irá avaliar os desenvolvimentos e produtos e serviços gerados em cada um dos eixos principais sob o ponto da vista da saúde humana, animal e ambiental, bem como de acordo com a contextualização legal e a perceção do consumidor, no âmbito de dois grandes eixos a jusante:

One Health – Todos os produtos e serviços gerados nos vários eixos do projeto têm impactos na saúde humana, animal e ambiental. Por isso, este eixo visa proceder a avaliações de risco e à realização de estudos de qualidade e segurança dos produtos, avaliando inclusivamente a ecotoxicidade dos produtos (eixo liderado pelo EM);

In2Market – conduz um estudo alargado de todo o setor como forma de assegurar a passagem dos novos produtos para o mercado (eixo liderado pela P-BIO).

A InsectERA é cofinanciada pelos Fundos Next Generation EU, através do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).