Missão

A agricultura é uma atividade crucial para a nossa economia, fornecendo alimentos, matérias-primas, emprego e rendimento. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), a atividade agrícola representa quase 40% do PIB mundial e os bens agrícolas são responsáveis por 43% das exportações mundiais. Uma vez que aproximadamente ¼ da superfície terrestre é cultivada, todos os impactos associados à agricultura têm efeitos universais. Este é um dado particularmente relevante porque, num mundo em que a população global atingirá os 8,3 mil milhões de habitantes em 2030, será necessário produzir entre 35% a 50% mais de alimentos e com menos impactos ambientais, cumprimento atempadamente as adaptações às alterações climáticas.

Mas para o sucesso desse desígnio, é urgente vencer importantes lutas, quer nos laboratórios, quer nos campos. Nenhum outro problema limita tão fortemente a produção agrícola como as pragas e doenças, pelo que conseguir controlá-las é um dos grandes desafios atuais dos agricultores de todos os países. Apesar dos mais de 60 mil milhões de euros anuais gastos com pesticidas no mundo inteiro, entre 30% e 50% da produção agrícola global é destruída pelas pragas e doenças. A região mediterrânica é uma das mais afetadas pelas alterações climáticas e a movimentação de novas pragas e doenças, para algumas das quais não existe qualquer solução conhecida.

Para fazer face a estes problemas, o InnovPlantProtect desenvolve soluções inovadoras de base biológica e plantas resistentes a pragas e doenças, promovendo culturas agrícolas mais seguras, mais produtivas e mais sustentáveis. O nosso trabalho incide sobre os problemas específicos das culturas mediterrânicas, em particular os que resultam da emergência de novas pragas e doenças associadas ao aumento global da temperatura média.

Desenvolvemos os nossos produtos pelo menos até à fase de prova de conceito e as nossas soluções são licenciadas para comercialização. Os conceitos que estamos a desenvolver irão resultar em novos biopesticidas (pesticidas de natureza biológica) contra pragas e doenças, em novas formulações e matrizes para aplicações agrícolas, em novas variedades vegetais com características que permitam fazer face aos desafios da produção, em novos métodos de diagnóstico e monitorização de pragas e doenças, e em novos modelos de risco e de aplicação de biopesticidas. Para isso usamos diversas tecnologias, incluindo sistemas ciberfísicos, robótica/ drones, sensores e inteligência artificial.

A seleção dos problemas a resolver (pragas e doenças) e dos produtos a desenvolver cabe por inteiro aos associados do InnovPlantProtect, que, em conjunto, identificam as prioridades e definem o investimento necessário.

Entre as pragas e doenças emergentes já selecionadas e que são objeto da atividade do InnovPlantProtect estão a ferrugem amarela (no trigo), a Xylella fastidiosa (na oliveira), a estenfiliose (na pera-rocha) e a piriculariose (no arroz).

Outras pragas e doenças que poderão vir a ser objeto da atividade do InPP são, entre outras, a Drosophila suzukii, que afeta vários frutos, a cefalosporiose, uma doença fúngica do solo que ataca o milho, e a traça-da-guatemala, cujas larvas constroem galerias em tubérculos como a batata.

Para nenhuma destas pragas e doenças existe, atualmente, uma solução eficiente no mercado.

pt
en fr de it pt es