Missão e Plano de Atividades

Missão

A agricultura é uma atividade crucial para a nossa economia, fornecendo alimentos, matérias-primas, emprego e rendimento. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), a atividade agrícola representa quase 40% do PIB mundial e os bens agrícolas são responsáveis por 43% das exportações mundiais. Uma vez que aproximadamente ¼ da superfície terrestre é cultivada, todos os impactos associados à agricultura têm efeitos universais. Este é um dado particularmente relevante porque, num mundo em que a população global atingirá os 8,3 mil milhões de habitantes em 2030, será necessário produzir entre 35% a 50% mais de alimentos e com menos impactos ambientais, cumprimento atempadamente as adaptações às alterações climáticas.

Mas para o sucesso desse desígnio, é urgente vencer importantes lutas, quer nos laboratórios, quer nos campos. Nenhum outro problema limita tão fortemente a produção agrícola como as pragas e doenças, pelo que conseguir controlá-las é um dos grandes desafios atuais dos agricultores de todos os países. Apesar dos mais de 60 mil milhões de euros anuais gastos com pesticidas no mundo inteiro, entre 30% e 50% da produção agrícola global é destruída pelas pragas e doenças. A região mediterrânica é uma das mais afetadas pelas alterações climáticas e a movimentação de novas pragas e doenças, para algumas das quais não existe qualquer solução conhecida.

Para fazer face a estes problemas, o InnovPlantProtect desenvolve soluções inovadoras de base biológica e plantas resistentes a pragas e doenças, promovendo culturas agrícolas mais seguras, mais produtivas e mais sustentáveis. O nosso trabalho incide sobre os problemas específicos das culturas mediterrânicas, em particular os que resultam da emergência de novas pragas e doenças associadas ao aumento global da temperatura média.

Desenvolvemos os nossos produtos pelo menos até à fase de prova de conceito e as nossas soluções são licenciadas para comercialização. Os conceitos que estamos a desenvolver irão resultar em novos biopesticidas (pesticidas de natureza biológica) contra pragas e doenças, em novas formulações e matrizes para aplicações agrícolas, em novas variedades vegetais com características que permitam fazer face aos desafios da produção, em novos métodos de diagnóstico e monitorização de pragas e doenças, e em novos modelos de risco e de aplicação de biopesticidas. Para isso usamos diversas tecnologias, incluindo sistemas ciberfísicos, robótica/ drones, sensores e inteligência artificial.

A seleção dos problemas a resolver (pragas e doenças) e dos produtos a desenvolver cabe por inteiro aos associados do InnovPlantProtect, que, em conjunto, identificam as prioridades e definem o investimento necessário.

Entre as pragas e doenças emergentes já selecionadas e que são objeto da atividade do InnovPlantProtect estão a ferrugem amarela (no trigo), a Xylella fastidiosa (na oliveira), a estenfiliose (na pera-rocha) e a piriculariose (no arroz).

Outras pragas e doenças que poderão vir a ser objeto da atividade do InPP são, entre outras, a Drosophila suzukii, que afeta vários frutos, a cefalosporiose, uma doença fúngica do solo que ataca o milho, e a traça-da-guatemala, cujas larvas constroem galerias em tubérculos como a batata.

Para nenhuma destas pragas e doenças existe, atualmente, uma solução eficiente no mercado.

Plano de Atividades

Plano de atividades para 2021

O InnovPlantProtect encontra-se ainda em fase de instalação.

O ano de 2021 será marcado pela reconstrução dos espaços do edifício principal do INIAV de Elvas destinados às instalações definitivas do InPP. As obras tiveram início em janeiro e deverão estar concluídas e entregues em meados de julho.

Neste contexto, os laboratórios e o pessoal do InPP estarão a funcionar e a trabalhar em condições provisórias, no 2º piso do referido edifício. Concluídas as obras, será necessário reinstalar os equipamentos nos seus locais definitivos.

Do ponto de vista da gestão, prevê-se:

  • A conclusão de um plano de negócios ajustado à realidade do InnovPlantProtect
  • A finalização da implementação de ferramentas de gestão eficazes
  • A aproximação ao modelo de financiamento previsto pelo regulamento dos Laboratórios Colaborativos de 1/3 de receitas públicas, 1/3 de receitas próprias e 1/3 de comparticipação dos associados.

Do ponto de vista administrativo, significa que:

  • Todos os procedimentos administrativos formais estão já instalados e a funcionar
  • Todos os serviços legalmente exigidos estão contratados
  • Desde janeiro de 2021 estão contratados os 38 recursos humanos previstos
  • Os processos de gestão orçamental e de tesouraria estão instalados

Do ponto de vista científico e técnico, a instalação do InnovPlantProtect implica ainda:

  • A integração dos recursos humanos contratados
  • O início da realização dos projetos concebidos durante o ano de 2020
  • A procura de programas de financiamento para submissão de projetos

Do ponto de vista da comunicação, requer:

  • O desenvolvimento e implementação de um plano de comunicação interno eficiente
  • A execução de um plano de comunicação para diversos públicos

ATIVIDADES A DESENVOLVER

  • Acompanhamento da obra de requalificação do edifício para instalação da sede do InPP
  • Procura de novas fontes de financiamento
  • Estabelecimento e manutenção de relações interinstitucionais (reuniões e visitas aos associados do CoLab, mas também a outros CoLab – SMARTFARM; CECOLAB; MORE; INOVFEED; VECTORB2B) e com outros parceiros regionais e internacionais
  • Relação com a unidade de acompanhamento da ANI e os mentores internacionais
  • Cooperação com A DGAV – apoio no plano de luta biológica para controlo da Trioza erytreae e participação na task force de Fitossanidade
  • Participação em formação – Escola Superior Agrária de Elvas, três disciplinas (Agronomia, Bioquímica e Biologia Vegetal)
  • Montagem de um serviço de análises baseado no Espectrómetro de Infravermelhos Próximo por Transformada de Fourier (FT-NIR) MDS II

INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO: projetos (submetidos e a submeter)

  • XfSTOP – An integrated disease management approach for the biocontrol of Xylella fastidiosa in olive and almond trees (submetido – Programa Interface)
  • Towards Precision Breeding for Yellow Rust Resistance in Wheat (submetido à FCT)
  • Towards new strategies to prevent brown spot disease in Rocha pear (submetido à FCT)
  • Unlocking Portuguese wheat breeding program to improve resistance against yellow rust (WhYRust) (submetido – European Plant Phenotyping Network – EPPN2020)
  • Artificial Intelligence applied to early detection of Phytophthora cinnamomi in montado/dehesa (AItoPc) (“la Caixa” Promove 2020 – ganho, abril 2021)
  • Pythium – Identification and characterization of the strains existing in the North Alentejo and test for biopesticide solutions. (em curso – Fertiprado)
  • Development of prediction models based on genomic modeling (em curso)

pt
en fr de it pt es