CRISPR-Cas supera expetativas dos cientistas na alteração da biotecnologia molecular das plantas

Créditos da imagem: CNB-CSIC

Uma revisão de um artigo publicada recentemente na revista Nature revela que “a tecnologia de edição do genoma CRISPR – Cas derivada de procariotas (bactérias) permite alterar a biologia molecular das plantas, superando as expectativas dos investigadores.”

Caracterizado pela robustez e alta especificidade e programabilidade do alvo, o CRISPR-Cas permite a manipulação genética precisa de espécies de cultivo, o que oferece a oportunidade de criar germoplasmas com características benéficas e desenvolver novos sistemas agrícolas mais sustentáveis. Além disso, as numerosas biotecnologias emergentes baseadas no sistema CRISPR – Cas expandiram o universo da investigação fundamental e da biologia sintética de plantas.

Nesta revisão publicada na Nature, “primeiro descrevemos brevemente a edição de genes por CRISPR – Cas, com foco nas tecnologias mais recentes e precisas de edição do genoma, como a edição de base e a edição principal”, afirmam os autores. “Em seguida, discutimos as aplicações mais importantes do CRISPR – Cas no aumento da produção, qualidade, resistência a doenças e resistência a herbicidas, melhoramento e domesticação acelerada das plantas”, acrescentam.

Os investigadores também destacaram os avanços mais recentes em biotecnologias de plantas relacionadas com o CRISPR-Cas, incluindo entrega de reagente CRISPR-Cas, regulação de genes, edição de genes multiplexados e tecnologias de mutagénese e evolução direcionada. Discutimos ainda as aplicações potenciais desta tecnologia, considerada “revolucionária” pelos autores do artigo – Zhu, H., Li, C. & Gao, C. Applications of CRISPR–Cas in agriculture and plant biotechnology. Nat Rev Mol Cell Biol (2020).

O acesso à revisão integral do artigo científico exige subscrição da publicação.

Siga o InnovPlantProtect no Facebook, Twitter, LinkedIn e Instagram